16/04/2015

Reflexão: Dando valor aos pais


Olá, tudo bem comigo sim, obrigada. De nada! Esta postagem não é, digamos assim, uma postagem fluente que costumo sempre fazer. Contarei a você uma pequena história (SQN) que minha mãe contou ontem a noite. Fiquei sabendo que meu avô iria vir morar conosco e, eu gosto muito dele, mas eu não me sentiria bem com ele aqui... nada pessoal (muito menos negócios). Porem, dentre 16 filhos, ele quis morar logo com a minha mãe. Assim ela me chamou para conversar e logo surgiu a história:


Imagem relacionadaImagem relacionada

Um homem e uma mulher se conheceram, namoraram e casaram-se. Tiveram 6 filhos saudáveis e bem educados. O tempo passou e os filhos cresceram, estudaram e casaram-se. E com este "passar de tempo", o casal ficou velhinho e um dia a senhora morreu. 

O senhor, agora viúvo, não podia mais cuidar da casa. Estava muito cansado para fazer tudo, até mesmo lavar um simples prato era impossível. Algum tempo passou, e o filho mais novo que havia acabado de ter o primeiro filho, decidiu tirar o pai do asilo para ir morar com ele. A nora, claro, não ficou nada feliz, mas não pôde lutar contra a palavra do marido. E assim foi feito: ele o tirou do asilo e o levou para sua casa. O filho ia trabalhar e o pai era sempre maltratado pela nora. Mas para não dar brigas, ele se mantinha quieto, sem nada reclamar. (Dá pena). 

Certo dia, todos sentados na mesa, começaram o jantar diário. O senhor, por ser tão velhinho, não conseguia segurar a colher de sopa sem tremer a mão, e por conta disso, acabava derramando e sujando a mesa. A nora, já estava no limite em ver o mais velho sujar a mesa, quebrar o prato no chão por falta de equilíbrio. E o filho por fim gritou:

-Nossa pai, o senhor não consegue comer sem quebrar um prato ou sujar a mesa! Irei fazer um prato de barro pra você, será possível? Que saco!

O senhor triste, continuou a comer com mais cautela, mesmo assim não conseguia deixar de derramar a sopa. O filho levantou-se bravo e foi até o quintal. Começou a coletar o barro do chão para fazer um prato de barro. o senhor levantou-se também da mesa e seguiu até seu filho que continuava a modelar o prato com o barro, furioso. Sentou-se numa cadeira e apenas olhava. Triste.

O neto por fim, correu também até o pai e agachou-se ao lado dele:

-Pai, o que o senhor está fazendo? ─ perguntou a criança.

-Estou fazendo um prato de barro para o seu avô comer nele. É a única maneira dele não quebra-lo, e se quebrar eu faço outro, porque é barato mesmo! ─ respondeu bravo o filho.

-É realmente necessário? ─ novamente o menino perguntou, e o pai confirmou, ─ então faça dois.

-Dois? Porque? ─ o homem parou e perguntou.

-Porque quando o senhor for velho, lhe darei o prato de barro para comer nele!

-------------------------------------------------------------------------------------------
Imagem relacionadaImagem relacionadaImagem relacionada
Bom, eu fiquei muito comovida com esta história. Minha mãe sempre foi muito boa para nos deixar comovidos. Não sei onde ela ouviu essa história, mas eu pensei muito sobre o caso. ─ Tanto que nossos pais cuidaram de nós, é mais que justo cuidarmos deles quando forem mais velhos. ─ Minha mãe disse que nunca iria abrir mão do pai dela (meu avô), e foi por isso que acabei cedendo. Apesar de sim querer ele aqui antes. Então, gostaria que pensassem nisso também>.<

Beijos♥



4 comentários:

  1. Yoo, que bom que está bem, de nada ueueh
    Meu vô mora com a gente, desde que minha vó morreu, eu tinha 5 anos quando ele se mudou pra cá então eu sou acostumada a ter ele aqui.
    Nossa, essa história da até um aperto no coração uehe fiquei chorosa ;-; essa é a pura realidade, sempre fomos cuidados por eles, não custa nada cuidarmos deles também quando estiverem precisando. Adorei essa história ♥
    Kissus
    http://ptrasdeumsorriso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá prefiro nem comentar sobre avós morando perto. Mas a história é tocante, nos faz refletir tbm. Só acho que eles (os mais velho) tbm deveriam pensar em nós, como nos tratar com carinho pq muito são grossos, mal educados, por isso às vezes a família coloca em asilos, por não aguentar mais.
    kissus.

    http://as-coisas-mais-doces.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ah, te indiquei em uma Tag lá no blog, depois passa lá.
    Beijos.

    http://as-coisas-mais-doces.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Minha falecida Avó morava conosco, e eu não me incomodava nem um pouco (pq ela fazia umas comidas deliciosas ¬¬). Mas já chegou do meu pai não querer ela aqui em casa no inicio. Dizia que ia dar trabalho e tal... Mas graças a Deus ele se entendeu e ficou tudo bem! Eu adorei essa história, é de dar pena do vovô =/
    kawaii-sho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tentei ser normal, mas não consegui, eu tenho que soltar a franga:

❀Faz o que tu quiser da vida nesse comentário;
❀BUT, tá ilicitamente proibido ofender outros leitores!
❀Se chegar dando a louca com eles, o pau vai comer. Eu manjo das artes dos paranauê ¬¬ #rimou
❀Divulgação eu aceito, nem precisa comentar nada do post. PORÉM, entrará para minha lista de "Trouxas" #ignorada ;D.
❀Se quiser descontar sua raiva com palavões sobre minha pessoa, vai em frente, mas não me responsabilizo pelo Jutsu Thug Life que receber :*

Design by Nigohyu